19 de mar de 2016

Desafio das 52 semanas #11

Não conhece o desafio? Clique aqui! ;)


Tema da Semana:
~ * ~
Meus brinquedos preferidos na infância eram:


1. Bichos de pelúcia. Provavelmente eram meu tipo de brinquedo preferido. Eu era completamente fissurada em bichos de pelúcia, realmente beirava o vício! :P Minha coleção era gigante, e não parava de crescer. Cada um deles tinha nome. Eu fazia questão de brincar com todos, e e como brincava com meus bichos de pelúcia TODOS OS DIAS, até que conseguia alternar bem. Eu inventava as histórias mais mirabolantes: sabia quais bichinhos eram namorados, quem era filho de quem... :P Quando cresci me desfiz de praticamente todos os meus brinquedos, mas simplesmente não consegui fazer isso com meus bichos de pelúcia. A maioria está guardada no meu armário até hoje, ainda que eu quase nunca mexa neles ou mesmo lembre dos nomes de todos. Mas eles realmente foram o principal ícone da minha infância, e ainda estão lá pra me trazer boas lembranças. 

2. Barbies. Provavelmente meu segundo tipo de brinquedo preferido. Na verdade, eu gostava de bonecas em geral (bebês, bonequinhas tipo Moranguinho, enfim, todas), mas as Barbies eram sem dúvida as minhas preferidas. Eu também brincava com elas praticamente todos os dias, porém, ao contrário dos bichos de pelúcia, minhas Barbies e Kens mudavam de nome a cada brincadeira - e devo dizer que eu amava nomes gringos, especialmente se tivessem a letra y:P O preferido, de longe, era Kelly; mas também gostava de Alice (que eu achava que escrevia Hélice) e Madison (por causa do filme Splash: Uma Sereia em Minha Vida, que era um dos meus queridinhos do Cinema em Casa do SBT e realmente tinha que ter entrado na outra lista). Enfim, era tudo muito divertido. 

3. Minhas fitas da coleção Conte Outra Vez. Ok, elas não eram exatamente brinquedos. Porém, eram fundamentais para uma das minhas brincadeiras preferidas, que consistia em colocar a fita pra tocar e, basicamente, interpretar a história: eu sabia as falas de cor, então fingia ser uma das personagens (geralmente a princesa, é claro). Era muito divertido! \o/ Eu realmente me transportava, me sentia lá no castelo, no bosque, whatever, e fingia que os outros personagens estavam ali interagindo comigo... Ah, a capacidade de imaginação das crianças. Gostaria de ainda tê-la, era sensacional. :)

4. Meus CDs. Sim, eu sei que eles também não eram exatamente brinquedos. Mas, de novo, eram parte imprescindível de outra das minhas brincadeiras preferidas: dançar. Eu realmente amava dançar quando era criança - na verdade ainda gosto até hoje, mesmo que quase nunca faça isso, por motivos de: me falta o fôlego. :P Era comum eu colocar um CD pra tocar e passar a tarde dançando várias músicas, inventando coreografias, e por aí vai. Alguns dos meus CDs preferidos: Chiquititas, ThaliaMamonas Assassinas (esses dois últimos definitivamente pouco indicados para crianças, mas quem liga) e um de músicas natalinas cantadas em português de Portugal que veio com uma revista Caras antiga e que eu ouvia mesmo fora de época, porque sempre amei o Natal. (Sim, eu sei que sempre fui esquisita, me deixem :P)

5. Quebra-cabeças. Eu amava quebra-cabeças. Bastava uma tarde mais entediada que eu pegava um dos meus quebra-cabeças de trezentas peças e esquecia da vida. De fato, eu ainda gosto bastante de quebra-cabeças, mas faz tempo desde a última vez que montei um... uma pena, pois era uma ótima distração. 

2 comentários:

  1. Realmente, nossas listas ficaram bem diferentes, bonecas e bichos de pelúcia jamais estiveram entre os meus favoritos. Mas eu amava minhas fitas e CDs (e discos, eu sou da época do vinil, hauhauahuah). Melhor coisa era passar o dia inteiro fazendo show =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou da época do vinil! Mas quem tinha mesmo era minha mãe,eu só tive um, da Xuxa... Esse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=aAKPLXblbpA E olha que eu nem gostava da Xuxa! Mas amava aquele disco... Se bem que tinha medo de tocar de trás pra frente e ouvir alguma coisa esquisita, haha! ;P

      Excluir

• Os comentários serão respondidos aqui mesmo, no blog.
• Comentários que eu considerar ofensivos não serão aceitos.
• Comentários de propaganda não serão aceitos.
• Caso queira falar comigo sobre algum assunto específico, deixe seu e-mail em um comentário (que não será publicado), que eu entro em contato.

Obrigada pela visita, e volte sempre!

Fernanda.