8 de abr de 2017

Recomeçar.

Dando voz às palavras bobas,
aos sentimentos mais profundos,
às canções mais bonitas.

Dando asas à imaginação,
ao coração,
à essência escondida, encolhida e já quase esquecida.

Dando corda aos devaneios piegas,
aos sonhos antigos,
aos anseios outrora tão queridos.

Dando fôlego aos planos,
à vontade, à esperança,
dando fôlego ao fôlego em si.

Dando outra chance ao espírito,
à alma, ao ser,
ao amor em todas as suas nuances.

Dando adeus ao escuro,
ao frio,
ao vazio.

Que venha o sol...

Pois o mais curioso
nessa matemática louca da vida
é que quanto mais dou de mim,
mais recebo
e maior me torno no fim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Os comentários serão respondidos aqui mesmo, no blog.
• Comentários que eu considerar ofensivos não serão aceitos.
• Comentários de propaganda não serão aceitos.
• Caso queira falar comigo sobre algum assunto específico, deixe seu e-mail em um comentário (que não será publicado), que eu entro em contato.

Obrigada pela visita, e volte sempre!

Fernanda.