6 de out de 2013

Como fazer #1

Como fazer para irritar um fisioterapeuta em poucas frases:

- Ah, então você é fisioterapeuta, é? Nossa, sabe que eu tô com uma dor horrível aqui no meu pescoço... o que você acha que é, hein? Bem que você podia me fazer uma massagem depois... ah, e o que você acha, coloco gelo ou bolsa de água quente?

Missão cumprida, parabéns! \o/

Irritação #1
- Tô com uma dor horrível aqui no meu pescoço... o que você acha que é, hein?
- Puxa vida, me desculpe, mas esqueci minha bola de cristal em casa... Infelizmente não vou poder adivinhar hoje, fica pra próxima, pode ser?

Gente, fisioterapeuta não é vidente, sabiam? Se você está com uma dor no pescoço, podem ser inúmeras coisas, que eu, com apenas um olhar, não tenho como saber... É claro que com os anos de experiência (coisa que ainda não tenho, por sinal) a gente até pode ter uma idéia, dependendo do caso. Mas não tenho como dizer que você tem, por exemplo, uma hérnia de disco entre C5 e C6 com retrolistese associada só de olhar pra sua cara, ok?

Porém, felizmente, é bem simples resolver esse problema: procure um médico, e ele provavelmente irá pedir algum exame complementar para te dar um diagnóstico. E então, aí sim a gente pode começar a conversar...

Irritação #2
- Puxa, bem que você podia me fazer uma massagem depois...

Quer irritar um fisioterapeuta? Então sugira que ele é um massagista.

Olha, longe de mim, não tenho absolutamente nada contra os massoterapeutas. É um trabalho muito eficaz, importante e necessário. Além disso, quem não ama receber uma boa massagem, não é mesmo? E é verdade, terapias manuais fazem parte da formação de um fisioterapeuta. Mas vamos apenas dizer que nos atuais cinco anos que passamos na faculdade, aprendemos muitas coisas além disso...

Portanto, vamos assimilar: um massoterapeuta é um massoterapeuta; e um fisioterapeuta é um fisioterapeuta. Ambas são profissões importantes e relevantes, porém são diferentes. POR FAVOR, não confunda os dois. Grata.

Irritação #3
- Ah, e o que você acha, coloco gelo ou bolsa de água quente?
- Oh, sim, amada pessoa, vou te responder agora, numa micro-consulta-relâmpago-grátis - mesmo porque apenas a imensa satisfação de saber que pude te ajudar de alguma forma irá fazer surgir um cheque gordo na minha carteira para pagar minhas contas no fim do mês. Vamos lá...

Vamos por partes:

Primeiro, vamos combinar: esse tipo de conversa sempre surge nas ocasiões mais inapropriadas - geralmente em reuniões sociais, ou encontros casuais rápidos. A pessoa descobre que você é fisioterapeuta, e decide se ~consultar~ ali mesmo, onde estiver. Mas, veja só: eu não te avaliei. Não conheço seu histórico patológico atual e pregresso, ou no máximo conheço superficialmente. Na maioria das vezes, nem ao menos sei o que você tem ao certo. Então, me diga: como é que posso prescrever algum tipo de tratamento assim, só de olhada? Amigo, não dá. É até uma coisa meio irresponsável sair prescrevendo tratamentos assim, sem mais nem menos, sem conhecimento de causa...

E segundo: gente, não é mesquinhez. Mas que mania irritante é essa que as pessoas têm de quererem que você trabalhe de graça. Sério, está com dor? Está precisando de fisioterapia? Então, marque uma consulta com um um fisioterapeuta e pague pelo serviço. Se não puder pagar, procure atendimento pelo SUS - infelizmente, a fisioterapia não é valorizada na rede pública de saúde (nem na rede privada, mas abafa o caso), porém é possível encontrar vagas; outra opção são as universidades, que costumam possuir clínicas onde geralmente os alunos atendem gratuitamente sob a supervisão de seus professores...

É claro, trabalhamos em uma área que muitas vezes lida diretamente com o cuidado, com a dor das pessoas; buscamos a melhora da qualidade de vida dos nossos pacientes, e é realmente muito gratificante ver alguém melhor depois da nossa intervenção, saber que fizemos a diferença na vida de alguém. Mas satisfação apenas não paga as contas. É um trabalho - um trabalho que requer muito estudo, dedicação, tempo... é apenas justo receber uma remuneração por isso. Certo? Então, não fique com essa inconveniência de querer consulta-relâmpago-grátis, porque isso é chato.

* * *

E é isso aí. Aprenderam direitinho? Se alguém aí quiser irritar um fisioterapeuta, é só seguir essas dicas que não tem erro. ;)

6 comentários:

  1. Pior que toda profissão sofre com isso, mas a gente ainda tem hora que não percebe que está fazendo com o outro o que odiamos quando fazem conosco. Outro dia, uma pessoa (de quem eu não gosto e nunca escondi isso), me ligou (me ligou!) pedindo ajuda pra configurar um e-mail. Mandei pesquisar no google :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... :P

      Eu não tenho coragem de fazer isso, sou bocó demais! Mas vontade de dizer "marca uma consulta", já tive demais...

      Geralmente quando esse tipo de coisa vem de algum parente, colega, ou amigo, acabo ficando com pena - e dependendo da situação que for, não me incomoda, às vezes até dou dicas por minha iniciativa, sem problemas.

      Mas e quando você tá no teu dia de folga, depois de uma semana inteira de trabalho - sei lá numa festinha de criança, doida pra comer salgadinhos, conversar com as pessoas, rir, etc; aí chega alguém e começa a te alugar querendo consulta-0800 ali mesmo? É muita inconveniência, né? Por favor... ¬¬'

      E nem vamos citar os semi-conhecidos que mal falam contigo, mas nessas horas decidem te alugar... é folga demais. Pra esses, então, fica a dica! :P

      Bjs.

      Excluir
  2. Oi Nanda, vou pedir desculpa a você já que eu não posso pedir aos fisioterapeutas que eu já irritei sem saber e sem querer. Às vezes a gente age na inocência. Comigo pelo menos foi assim.
    As pessoas dão mancadas assim com todos os profissionais.
    Já estou consciente e mais do que avisada.

    Beijos
    Caline
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todo profissional passa por isso em algum momento. É claro que as pessoas não fazem por mal, mas ainda assim... ;)

      Bjs

      Excluir
  3. Lembrei de uma colega minha que não falava comigo HÁ ANOS e me convidou para um almoço num domingo. "Ah, Felipe, meu computador está com uns probleminhas, e já que você está aqui...". Olha...

    As pessoas mais variadas ligam aqui pra casa perguntando se posso ver o "probleminha" nos computadores. Eu digo logo que não faço esse tipo de serviço u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vcs que trabalham com computador devem passar por isso direto! Eu mesma já fiz isso com um amigo da igreja - tá, é diferente pq não era o caso de não falar com ele há anos, rs. Mas, ainda assim, é inconveniente! Graças a Deus me converti, rs. Agora tento ter mais noção ao lidar com o trabalho dos outros. Assim como eu não gosto de trabalhar de graça, ninguém gosta. ;)

      Bjs

      Excluir

• Os comentários serão respondidos aqui mesmo, no blog.
• Comentários que eu considerar ofensivos não serão aceitos.
• Comentários de propaganda não serão aceitos.
• Caso queira falar comigo sobre algum assunto específico, deixe seu e-mail em um comentário (que não será publicado), que eu entro em contato.

Obrigada pela visita, e volte sempre!

Fernanda.