6 de dez de 2013

50 perguntas para abrir a sua mente #3

Mais questões do meme 50 perguntas para abrir a sua mente, que peguei no blog da Cinthya Rachel.

Se quiser ler as perguntas anteriores, é só clicar: #1 e #2.



* * *

21. Você prefere ser um gênio preocupado ou um simples pateta?

Tenho a sensação de que um simples pateta consegue ser muito mais feliz que um gênio preocupado, portanto, acho que é o que eu preferia ser. Mas não sou. Quanto à parte do "gênio" não tenho certeza, mas quanto à parte do "preocupado", é 100% eu. E te digo uma coisa: é estafante ser assim. ¬¬'

22. Porque você é você?

Porque Deus quis? E acho que só Ele mesmo que me quis assim, porque olha... Até eu preferia uma versão mais light de mim mesma! :P

23. Você é o tipo de amigo que você quer como amigo?

Cá entre nós, esse é o tipo de pergunta em que duvido alguma pessoa ter coragem de responder "não". Mas, enfim: acho que sim. Não que eu seja uma amiga perfeita - tenho minhas chatices como todo mundo, mas tento ser boa o suficiente. E sou leal, coisa rara hoje em dia. O problema de ter uma amiga como eu seria encontrar alguma coisa para conversar, já que sou a pessoa mais sem assunto ever! :P

24. O que é pior: quando um grande amigo se muda, ou perder contato com um grande amigo que mora bem perto de você?

Perder contato com alguém próximo. Acho esse tipo de afastamento tão triste...

25. Pelo que você é mais grato?

Confesso que já fui mais sensível a essa questão da gratidão pelas coisas boas que tenho. Hoje em dia penso pouco nisso - o que não é bom, pois um olhar de gratidão sobre a vida definitivamente deixa a gente mais feliz sem falar que diminui consideravelmente a quantidade diária de mimimi... Mas, enfim: quando penso, sempre sou grata pela família em que nasci, pela minha saúde, pelo meu conforto material... há tantas coisas para agradecer quando a gente pensa a respeito, não?

26. Você prefere perder todas suas velhas memórias ou nunca ser capaz de ter novas?

Prefiro não ter que passar por nenhuma das duas situações. Ambas seriam realmente terríveis.

27. É possível saber a verdade sem desafiá-la primeiro?

Acredito que sim. Ou alguém aí sente necessidade de tomar veneno só para saber se é verdade que ele mata?

28. O seu pior medo se tornou realidade?

Nem sei bem qual é o meu pior medo, tenho tantos... E entre eles, sim, alguns são reais no momento. Mas acredito que não precisam continuar sendo verdadeiros para sempre. Enquanto há vida, há tempo de consertar certas coisas, e eu ainda não estou pronta para dar um veredito tão fatídico e dizer que tais medos são reais, que não têm mais jeito. Alguns podem até estar reais. Mas não são reais. Não ainda.

29. Você se lembra aquela vez que você ficou extremamente chateado há cinco anos?

Buscando na memória, até encontrei coisas que me chatearam bastante há cinco anos atrás. Mas agora, parecem tão distantes... Aliás, essa é uma lição que venho aprendendo: não há mal (ou bem, também) que dure para sempre. Uma hora tudo passa, e quando você menos espera, percebe que aquilo que te perturbou tanto de repente não tem mais importância alguma.

30. Qual é a lembrança mais feliz da sua infância? O que a torna tão especial?

Não sei. A infância, em geral, foi tão feliz! A inocência, a despreocupação com o futuro... a certeza de que tudo daria certo... Enfim. Algumas das minhas lembranças mais felizes envolvem festas de fim de ano e aniversários. Presentes. Minha cachorrinha. Brincadeiras - sozinha, ou com os amigos. Passeios. E etc.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

• Os comentários serão respondidos aqui mesmo, no blog.
• Comentários que eu considerar ofensivos não serão aceitos.
• Comentários de propaganda não serão aceitos.
• Caso queira falar comigo sobre algum assunto específico, deixe seu e-mail em um comentário (que não será publicado), que eu entro em contato.

Obrigada pela visita, e volte sempre!

Fernanda.